Category Archives: EGO

Valesca Popozuda lança grife de vestidos e posa para o EGO

Valesca Popozuda posa com roupas de sua grife (Foto: Isac Luz / EGO)

Valesca Popozuda resolveu virar empresária e está montando uma grife de vestidos. As peças ainda estão sendo desenhadas, mas a funkeira mostrou alguns modelos com exclusividade para o EGO. “Sempre tive vontade de ter minha própria grife, pois as pessoas sempre perguntam na rua de onde são minhas roupas. Primeiro pensei em linha de biquíni e lingerie, mas depois achei melhor fazer vestido mesmo, pois é o que eu mais gosto de usar”, disse. A coleção ficará totalmente pronta e estará nas lojas em dezembro e a loira não esconde a ansiedade. “Não vejo a hora de o Brasil todo estar usando as minhas roupas. Quero que fique pronto logo. Vamos vender nas maiores magazines do Brasil e com preço bem justo. Eu não gosto de pagar nada caro, então não quero que meus vestidos sejam caros”, contou.

A funkeira está tendo uma ajuda de peso para montar a coleção. Além da personal stylist Marcella Vinhaes, Valesca também está tendo a ajuda da mãe Regina Célia que é costureira. “Minha mãe me diz se as minhas ideias são possíveis ou não de serem feitas. Tem alguns modelos que ela fala antes mesmo de eu passar para a estilista que não vai ficar legal. Confio 100% no trabalho da minha mãe”, revelou.

Coleção vai contar com duas linhas: uma para o dia a dia, outra para a noite.

Valesca Popozuda posa com roupas de sua grife (Foto: Isac Luz / EGO)

Marcella Vinhaes contou que a coleção de Valesca será para todos os gostos. “Teremos a linha Vaslesca Glam, que é mais festa, com brilho, renda, decote e transparência e a linha Valesca Pop que será mais para o dia a dia. Aqueles vestidinhos simples, porém chiques para a mulher passear no shopping, ir ao cinema e etc”, disse.

Uma das exigências da funkeira é que não faltem estampas de bichinhos. “Amo estampa de onça. Quero todos os tipos de onça na minha coleção, além de zebra, tigre e muito mais. Também gosto bastante das cores flúor. Minha coleção vai fugir do básico”, contou.

Outro trunfo dos vestidos de Valesca é a adequação ao corpo. “Eles não ficam subindo quando a mulher anda e ficam bem ajustados ao corpo. Além disso, tem bojo para aumentar os seios de quem não tem muito e segurar daquelas que têm silicone igual a mim. O drapeado dos modelos modela o corpo e esconde as gordurinhas de quem está fora de forma”, revelou.

Apesar da carreira de empresária, Vaslesca não deixará de cantar

Valesca Popozuda posa com roupas de sua grife (Foto: Isac Luz / EGO)

Quem pensa que agora que Valesca virou empresária ela vai abandonar o funk está enganado. “São onze anos com a Gaiola das Popozudas e não penso em parar de cantar. Vou continuar fazendo shows por todo o Brasil. Ano que vem vamos gravar o nosso primeiro DVD e vai ser um grande projeto. A música de trabalho é ‘Hoje eu não vou dar, eu vou distribuir’”, disse.
 Projeto social e ensaio nu

Além da grife de roupa, Valesca pretende também tocar o projeto social que já tem. “Tenho um projeto na Rocinha, comunidade da Zona Sul do Rio, que visa tirar os jovens das drogas e dar oportunidade para eles seguirem sonho de serem jogadores de futebol. O nome é ‘Craque aqui só se for no futebol’. Meu sonho é levar para todas as comunidades do Rio”, contou.

Sobre as especulações sobre novo ensaio nu, a funkeira conta que isso ficará mais para o futuro. “Penso em posar nua novamente sim, mas só ano que vem. Quero fazer as coisas com calma. As pessoas sempre esperam mais de Valesca Poposuda e o primeiro ensaio que fiz foi um arraso, então quero fazer um melhor ainda”, finalizou.

Com fantasias sexy, Geisy Arruda avisa: ‘Vou levar os boys ao inferno’

Geisy Arruda (Foto: Maíra Assmann/EGO)

Se entre quatro paredes o fetiche masculino é ver Geisy Arruda usando lingerie com a cor que a tornou famosa, o rosa, em uma festa é provável que ela impressione toda de vermelho.“Vou levar os boys ao inferno”, adianta, caracterizada de diabinha sexy.

Geisy escolhe vestido pink, sua cor preferida, e promete fazer os marmanjos subirem pelas paredes com o look “Bruxa Boazinha”

A loira se antecipou e escolheu o figurino para a festa de Halloween da academia onde malha, em São Paulo. Mas antes de decidir, provou diversas roupas, como de vampira, bruxa com teia de aranha, bruxa boazinha e pinup. “A data é ótima para colocar a mulher perigosa para fora. Você faz tudo que quer, e ainda põe a culpa na fantasia”, fala, aos risos. As que mais lhe agradaram foram as ousadas, para a alegria da ala masculina, que se aglomerou em frente a uma loja da região da 25 de Março, comércio popular da capital paulista, para ver a loira provar os figurinos. “Não é por ser Halloween que a mulher precisa ficar feia. Uma meia arrastão, saltão e maquiagem fazem toda a diferença”, ensina.

“Olha, vou até repensar se não mudo a cor dos cabelos, viu?”, diz, satisfeita com o visual inusitado

 

Seguindo esse princípio, Geisy já se caracterizou de vampira e viúva. “É o terceiro ano que me visto  para o Halloween e comemoro. Adoro a data, gosto de brincar com a sensualidade e incorporar personagens”, justifica ela, que vai livre, leve e solta a festa. “Estou solteiríssima, graças a Deus. Gosto dessa liberdade, de não ter ninguém me controlando”.

Geisy Arruda (Foto: Maíra Assmann/EGO)Geisy Arruda (Foto: Maíra Assmann/EGO)

 

Apesar da solteirice, a estudante de teatro de 21 anos confessou que na intimidade não dispensa um filme de terror bem acompanhada. “É programa para namorar, uma ótima desculpa para pular no colo do bofe nas cenas de medo. Por isso nunca consigo terminar de assistir…”, explica.

... e posa com vassoura e cenário de Halloween

 

Ela também revela seus fetiches. “Gosto muito de uma bela lingerie. O grande fetiche dos homens é lingerie cor-de-rosa ou fantasia de princesa”, fala. “Hoje em dia evito usar esta cor nos compromissos pessoais. Deixo para os profissionais, quando o contratante do evento pede”, explica ela, que costuma fazer presença VIP em eventos. Por mais contraditório que pareça, Geisy tenta escapar do estilo “gostosa” no trabalho. “Quero muito me formar em teatro, daqui a um ano, e fazer papéis que fujam deste estereótipo, já que ele sempre está associado a mulher burra. Mas sei que na vida não tenho muito como fugir disso”, diz ela, que malha duas horas por dia, de segunda a sábado, para manter o corpo.

Caracterizada de pin-up, ela adota visual moreno com peruca.